5 livros que me fizeram chorar #BEDA

by - 15 agosto

Não sou de me emocionar fácil com os livros, mas quando isso acontece é porque algo de muito especial existe naquele determinado livro. Por isso resolvi fazer esse post, selecionei 5 livros que valem a pena a leitura. São livros que tratam de assuntos "fortes" e todos têm um quê de realidade, pois quando olhamos em volta podemos ver os personagens se tornando pessoas reais.

1. A estrela que nunca vai se apagar
O livro é uma biografia de Esther Grace Earl, a menina que inspirou o John Green a escrever A Culpa é das Estrelas. Esther foi diagnosticada com câncer da tireoide quando tinha doze anos, no livro contêm trechos do seu diário, postagens do blog onde ela e seus familiares atualizavam, desenhos feitos por ela e muito mais. O livro é emocionante do início ao fim, chorei desde a introdução, feita pelo John, até o fim, onde tem depoimentos de seus amigos e familiares.
2. A lista negra
Narrado pela Valerie, o livro fala sobre bullying e como isso pode ser prejudicar tanto quem sofre quanto quem pratica. Nick, o namorado de Val, atirou em vários alunos da escola em que ambos estudavam, revoltado pelo bullying que sofria e inspirado na lista negra que Val e ele fizeram. O livro é cheio de aprendizado e características do dia a dia, por isso ele é tão especial. Me fez ver as pessoas de uma forma diferente e me emocionou muito durante toda a leitura.
  
3. As vantagens de ser invisível
O livro é contado através de cartas que funcionam como um diário. Quem "nos envia" essas cartas é o Charlie. Ele perdeu recentemente o seu melhor amigo e agora precisa enfrentar a escola sozinho e sem amigos. A profundidade do livros está nos assuntos abordados, desde a dificuldade do Charlie em se relacionar até os acontecimentos de sua infância que traumatizaram ele. 
4. Extraordinário
Esse livro também fala sobre bullying, só que de uma forma mais sutil, porém também emocionante e surpreendente. O personagem principal se chama Auggie, um garoto de dez anos nada comum. Ele nasceu com uma síndrome genética rara e por isso nunca foi à escola. Mas agora Auggie vai precisar enfrentar seus medos e mostrar para as outras crianças que, mesmo com as diferenças físicas, ele é um garoto incrível.
 
5. Quem é você, Alasca?
Meu queridinho do John Green. É contado por Miles, um garoto  cansado da sua vida monótoma que vai atrás do seu "grande talvez". A parte mais encantadora e emocionante do livro é o "depois", onde ele é mais profundo, onde ele me emocionou. Perder alguém especial nunca é fácil e superar a perda pode ser insuportavelmente doloroso.
Esses livros ajudaram a construir o que eu sou hoje, muitas das minhas antigas ideias mudaram após eu ter lido eles. Eles são tão importantes porque nos fazem ver uma realidade que muitas vezes não enxergamos. São esses os livros que mais me fizeram chorar até agora e que mais me ensinaram coisas maravilhosas.
Até o próximo post, bjks. 

You May Also Like

1 comentários