Resenha: O Julgamento de Shemaya #BEDA

by - 25 agosto

Autor: James P. Kimmel X Editora: LeYA X Paginas: 320 X ISBN: 9788544100592
A jovem advogada Brek Cuttler está sentada sozinha no banco de madeira de uma estação de trem deserta. Não se lembra como chegou lá, muito menos qual é o destino final de sua viagem. Em pouco tempo, Brek descobrirá que, na verdade, está morta
Esse livro é muito especial pra mim, pois ganhei ele na cortesia do Skoob no início do ano. Nunca fui muito boa com sorteios, então fiquei super feliz quando ele chegou (porque foi quando descobri que tinha ganhado). Só que ele não é especial apenas por isso, mas também pela história. Sei que já passou meses, mas não custa agradecer mais uma vez: obrigada Skoob pela oportunidade e LeYa por ter enviado o livro.

O Julgamento de Shemaya é narrado pela advogada Brek Cuttler, que é casada e tem uma filha pequena. Porém agora Brek tem que se acostumar com uma nova ideia, a de que ela está morta e que foi designada a advogar no céu, durante o Julgamento Final. Brek, por sua vez, não aceita a sua nova condição e não se lembra de como morreu e o que aconteceu com a sua filha.
Além dela ter que se acostumar com seu novo "trabalho", Brek precisa ir atrás dos seus últimos momentos viva. E é a partir dessas almas que ela conhece no trabalho que Brek começa a descobrir a causa da sua morte. Porém a verdade pode ser mais cruel do que ela imagina, assim como as pessoas que ela precisa defender. 
Esse livro fala sobre amor, fé e sobre como estamos, de certa forma, conectados. Mesmo pra quem não é muito de ler livros que falem sobre religião e/ou fé, esse livro tem muitas coisas para ensinar. Aprendi muito com ele e só o que posso fazer é agradecer por ele ter "caído de paraquedas" na minha vida. 
 


Bjks e até o próximo post.

You May Also Like

0 comentários