Resenha: A Onda (filme)

by - 22 agosto


Há anos queria ver esse filme, mas nunca tinha a oportunidade. Até que descobri que ele está disponível no Netflix. Assisti com receio, pois esperava muitas mortes (por falta de informação), mas ele é super tranquilo quanto a isso. Pra quem gosta de história, assim como eu, vai provavelmente gostar bastante desse filme, mas não o indico pra todo o mundo, porque ele é bem intenso em alguns aspectos.
O filme é baseado em fatos reais, a história contada aconteceu na Califórnia em 1967. Rainer Wenger, professor do ensino médio, é conduzido a dar aula sobre autocracia. Quando ele percebe que os alunos não acreditam que possa haver novamente um governo autocrata, Rainer decide fazer um projeto que prove a eles que isso pode sim acontecer nos dias atuais. Tendo ele como líder, agora os alunos precisam obedecer suas ordens, usar uniforme, criar um logo e um nome para o grupo.
O movimento começa aos poucos, com algumas pessoas sendo contra. Ao longo do filme vemos a proporção que ele tomou e como a invenção de um governo fascística em sala de aula foi arriscado. O filme mostra que qualquer um pode fazer um governo autocrático, basta ter pessoas apoiando e seguindo o líder. Mostra que, assim como aconteceu na Alemanha, no Brasil e em outros países, esse modelo pode voltar a dominar. A Onda só fez crescer ainda mais o meu amor pela história e a certeza do quanto ela é importante. 
Gostaria de falar mais sobre o filme, mas ele é tão INCRÍVEL que quero que todos que leiam esse post assista ele, por isso escolhi falar só o resumo do resumo sobre ele. É importantíssimo que todos nós saibamos pelo menos um pouco sobre esse assunto, ainda mais com os movimentos que estão acontecendo no Brasilzão agora. Pesquisem, pesquisem e tomem partido daquilo que vocês acreditam realmente, independente de tudo. Fica aqui a minha posição: apesar de não ser perfeita, a democracia tem um abraço quentinho e eu prefiro abraços quentinhos.
Peço desculpas por ter falhado dois dias do BEDA, mas não deu pra postar mesmo. Tirei os sisos recentemente e estava com bastante dor, aí não consegui preparar nada e nem deixar preparado. Desculpas infinitas, prometo recompensar. 
Até o próximo, bjks. 

You May Also Like

1 comentários

  1. Oi Carol, assisti esse filme tem uns dois anos (acho) na escola em uma aula de filosofia, sempre amei todos os filmes que esse professor passava e esse foi incrível, todo mundo ficou surpreso com o final e ele é bem reflexivo. Amei o post e espero que mais pessoas vejam o filme, beijos.
    missliterary.blogspot.com.br

    ResponderExcluir